Acidente de trabalho pandemia


Estudos na rea da segurana do trabalho e de fiscalizao tem mostrado que junto com o crescimento do pas os acidentes tem se mostrado desproporcionalmente ainda mais crescentes. Isso grave e necessita uma ao urgente de todos os envolvidos nesse processo. Sindicatos laborais, sindicatos patronais, poder pblico, enfim todos devem fazer esforos no sentido de evitar que essa pandemia continue a ceifar vidas, causar perdas de membros, distrbios psicolgicos entre outras mazelas que causam sofrimento para as vtimas dos acidentes ou doenas do trabalho, seus familiares e amigos.

Algumas empresas tem demonstrado maior interesse em proteger seus empregados de condies inseguras e investido fortemente em mecanismos de segurana coletiva e individual, o que tem causado um nmero cada vez menor de acidentes, mas ainda longe do ideal, para que possamos comemorar. Equipamentos de segurana, palestras, informaes, sesmts completos, oramentos definidos para aplicar em segurana preventiva entre outros mecanismos podem atenuar mas no resolver o problema se no houver uma condio de limite de produo/trabalhador(a), estabelecido em conjunto com as partes envolvidas como sendo esse o padro de produo saudvel. No existe ambiente seguro se existir sobrecarga de servio. O corpo no resiste a uma presso psicolgica e fsica, mesmo que nesse ambiente tenha uma boa climatizao, sonorizao, equipamentos de segurana individual ou coletiva, nada vai ser eficaz se a fadiga provocada pela sobrecarga de trabalho for o fator que causar o dano a sade do trabalhador.

Nesse processo de crescimento que o pas atravessa um momento de buscarmos alternativas que tornem os ambientes de trabalho cada vez mais humanos. Os dados tem revelado que o ndice de desemprego tem cado velozmente, e os mercados tem buscado no Brasil nossos produtos industrializados, cada vez com maior incidncia, provocando assim uma demanda cada vez maior de produtos e uma oferta cada vez menor de mo de obra para a atender a esses mercados. As empresas, cooperativas e todo o setor produtivo no querem perder a oportunidade de se destacarem nesse perodo de crescentes demandas, e acabam por fecharem contratos muitas das vezes sem considerar que para o atingimento das metas expostas colocam seus colaboradores a um ritmo frentico de trabalho que o corpo no suporta e assim ocorrem as ausncias to reclamadas pelos prprios empregadores.

Parece uma equao simples essa, reduzir a produo, elevar os nveis de segurana e principalmente capacitar os trabalhadores para que tenhamos empresas com responsabilidade social, ambiental e principalmente em segurana do trabalho garantindo seguridade social para os trabalhadores que conclurem seu ciclo laboral pela idade e no antecipadamente por acidentes de trabalho.

Cada categoria deve adotar medidas para que isso se torne o item mais importante das mesas de negociaes, pois essa pandemia tem que acabar, e, de nada adianta o salrio sem bom se o ambiente, ou as condies no permitem a execuo do oficio. Ns os cooperrios, atravs da Fenatracoop, da Fetracoop e dos sindicatos filiados estaremos ainda esse ano tratando desse assunto, com a participao do Ministrio do Trabalho, com as cooperativas que quiserem fazer essa discusso, da UGT - Unio Geral de Trabalhadores e demais convidados para que possamos traar uma poltica de segurana que iniba a fadiga, as mortes, doenas e tudo o que for nocivo aos trabalhadores em seus ambientes de trabalho. As cooperativas que se negarem a participar, a discutir a se comprometer com a reduo dos acidentes, iremos traar medidas de fiscalizao e mobilizao de trabalhadores para que na medida da presso e de multas essas se adequem a uma melhor situao de vida para seus colaboradores.

O assunto srio, e as aes devem ser firmes para que o trabalhador seja inserido nesse novo processo de desenvolvimento como cidado que tem na fora do trabalho seja fsico ou psquico o reconhecimento do seu valor de ser humano, tico, inovador e saudvel.




Leia também: