Sintrascoop presente no 14º Congresso Estadual dos Trabalhadores em Cooperativas.


Realizando no dia 29 de abril de 2012 no centro de eventos Celebra em Campo Mourão, o 14º Congresso Estadual dos Trabalhadores em Cooperativas no Estado do Paraná, o evento reuniu mais de 4.500 trabalhadores  indignados com o pronunciamento de uma funcionária do Ministério do Trabalho, que em um evento sobre liberdade sindical que foi realizado na quinta-feira 27 de abril em Brasília, ofendeu aos presentes ao afirmar que a categoria não existe e não satisfeita ainda disse que os trabalhadores em cooperativas atrapalham a organização sindical no Brasil. Sobre uma sonora vaia, todos os presentes se levantaram para aprovar o voto de repúdio a senhora Zilmara, inimiga declarada da organização dos trabalhadores em cooperativas. Todos os presidentes de sindicatos aproveitaram para aprovar através do plenário lotado, o encaminhamento de ações de reparação moral e a dignidade dos trabalhadores em Cooperativas, contra um servidor público que deve servir à todos, sem discriminação, e isso se tornou visível nas declarações transloucadas desta servidora, que em muito prejudicou a liberação de registros sindicais da nossa categoria. Para o presidente da Fenatracoop, Mauri Viana Pereira, (foto acima) "deve haver uma investigação profunda  na concessão dos registros sindicais, pois a postura desta servidora se mostra clara que está a serviço de alguém ou de alguma instituição que não quer a nossa organização, e como no ministério do trabalho recentemente apareceram falcatruas, não é de se duvidar que ainda existam desvios de conduta para prejudicar uns e beneficiar outros, e só através de um profundo processo investigatório é que será possível averiguar a corrupção que assola o país." Já para o presidente da Fetracoop e também do Sintrascoop, Clair Spanhol, (foto acima) - " A categoria formada por mais de 500 mil trabalhadores no Brasil, não pode ser tratada como fantasma, pois temos em todas as esferas judiciárias do Brasil nosso reconhecimento como categoria, e isso não pode ser ignorado e pisoteado por uma pessoa desqualificada para manifestar tal julgamento. Iremos buscar na justiça a reparação dos danos provocados pela servidora do Ministério do Trabalho. Pois aqui está demonstrada através da mobilização rápida dos trabalhadores, este ato de repúdio, onde mais de 4.500 trabalhadores se movimentaram para defenderem-se dos ataques da Sra Zilmara, que não é comprometida com os ideais de organização dos trabalhadores, onde já somos uma categoria organizada e atuante". Conclui: Spanhol. Além dos pronunciamentos de repúdio dos dirigentes sindicais de todos os estados do Brasil, o evento serviu para que fosse comemorado os 20 anos de consagração da categoria, na sede do sindicato mãe, o Sintracoop, que surgiu em 1992 e que foi o precursor da categoria a nível nacional. O evento também serviu para que a pauta de reinvidicações fosse aprovada para as tratativas de negociação com os sindicatos patronais e a Federação Nacional dos Trabalhadores em Cooperativas em conjunto com os sindicatos laborais, devidamente registrados no Ministério do Trabalho e Emprego. Fonte: Fetracoop - Fenatracoop



Leia também: