MAIORES E MELHORES I: Frimesa sobe 44 posições em ranking da revista Exame.


Enquanto a economia brasileira fechou 2011 com apenas 2,7% de avanço da taxa de geração de riquezas, a Frimesa cresceu 20% nas vendas e 10% no volume de produção. O faturamento de R$ 1.047 bilhões permitiu a Central conquistar 44 novas posições no ranking das 500 maiores empresas do Brasil, passando para a 438º lugar. A pesquisa é publicada pela Revista Exame e mede o desempenho de 3.000 empresas de todo o país. Valor agregado - “O nosso crescimento é oito vezes acima da taxa de expansão do PIB. Esse dinamismo da Frimesa vem da decisão de expandir a produção na cadeia de suínos e de investir nas plantas industriais para transformar o suíno e leite em produtos de valor agregado”, complementa o presidente Valter Vanzella. Rankings - O levantamento da 39ª edição da Exame traz diversos rankings e uma coletânea de informações referentes à economia, negócios, gestão, finanças, sustentabilidade e tecnologias. A revista busca medir, individualmente, o desempenho de todas as empresas tendo como base as vendas líquidas. Agronegócio - O ranking faz ainda a apuração das maiores e melhores do agronegócio. O cooperativismo paranaense está muito bem posicionado conquistando excelentes posições entre as empresas do Sul e do Brasil avaliando tanto as vendas quanto número de empregados diretos gerados, as exportações, rentabilidade e liquidez. Em relação ao agronegócio a Frimesa é a 87ª maior do país, 25ª na região sul, e ainda é 38ª na geração de empregos. Confira abaixo o desempenho da Frimesa no ranking. (Imprensa Frimesa) Fonte: Revista Exame.



Leia também: