Ministério vai notificar quase 2 milhões que não sacaram abono salarial


O MTE (Ministério de Trabalho e Emprego) vai começar a avisar por correspondência quase 2 milhões de trabalhadores que ainda não sacaram o abono salarial de R$ 678 a que têm direito, informou o ministério. O trabalhador que tinha o direito de sacar o benefício no ano passado, mas ainda não retirou o dinheiro, vai receber R$ 56 a mais devido ao reajuste de cerca de 9% do salário mínimo. Os que têm direito a resgatar o PIS devem se dirigir a uma agência da Caixa Econômica Federal. Para sacar o Pasep, é necessário ir a uma agência do Banco do Brasil. Dos 20,7 milhões de pessoas com direito a receber o benefício de um salário mínimo referente ao abono salarial exercício 2012/2013, mais de 1,9 milhão ainda não resgataram o dinheiro, segundo balanço de dezembro do ministério. O MTE diz que 18,8 milhões de trabalhadores já receberam o pagamento do benefício (90,8% do total). Ao todo, R$ 11,5 bilhões do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) foram gastos com o pagamento do benefício. Os valores ficarão disponíveis para saque até 28 de junho deste ano. Quem não retirar até esta data perde o benefício. No ano passado, a Caixa liberou mais de R$ 9,7 bilhões em pagamentos de abonos e rendimentos do PIS. Ao todo, R$ 9,1 bilhões foi sacado (95,6% do total). BENEFÍCIO Têm direito a receber o abono salarial quem trabalhou com vínculo empregatício por pelo menos 30 dias em 2011 e recebeu, em média, até dois salários mínimos. O trabalhador precisa estar inscrito no PIS (Programa de Integração Social) ou no Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Púbico) há pelo menos cinco anos --desde 2007, no mínimo-- e ter tido sua relação empregatícia informada corretamente pelo empregador junto à Rais (Relação Anual de Informações Sociais) de 2011. Os trabalhadores inscritos no PIS que tiverem o Cartão Cidadão, com senha cadastrada, também podem fazer o saque em Lotéricas, caixas de autoatendimento e postos do Caixa Aqui. Os inscritos devem apresentar um documento de identificação e o número de inscrição no PIS ou no Pasep. POR REGIÃO O Sudeste concentra mais da metade dos trabalhadores que ainda não sacou o benefício (984 mil), seguido pelo Sul (319 mil), Nordeste (282 mil), Centro-Oeste (186 mil) e Norte (133 mil), segundo o MTE. Fonte: Folha de São Paulo



Leia também: