Centrais e governo celebram novo Piso Regional paranaense


pmregional-0002.jpg

 

 

 

 

 

O governador Beto Richa com os diretores da UGT Joel Martins (E), Alvacir Miguel Balthazar e Alexandre Donizete Martins

 


Dirigentes da UGT-PARANÁ e de outras centrais sindicais, lideranças políticas e representantes patronais estiveram reunidos com o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), na tarde da quarta-feira, 26/03. O encontro aconteceu no Palácio Iguaçu, sede do governo estadual, em Curitiba, e celebrou oficialmente o novo Piso Mínimo Regional paranaense.

Pela UGT estiveram Joel Martins, presidente do Sintracoosul-Sindicato dos Trabalhadores em Cooperativas da Região Sul do Paraná, Alexandre Donizete Martins, presidente do Sindenel-Sindicato dos Eletricitários, Paulo Czeck, diretor do SITRO-Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Paraná e Alvacir Miguel Balthazar, presidente  do Sindifer-Sindicato dos Ferroviários do Paraná e Santa Catarina.

O governador Beto Richa falou da importância da manutenção do piso mínimo regional e que a correção aplicada não implicará em desemprego ou desaquecimento de nenhum setor industrial, comercial ou de prestação de serviços. Ele lembrou ainda que esse é o maior piso regional do Brasil e assim deverá continuar por vontade política do governo do Estado, dos trabalhadores e empresários. Richa destacou também o crescimento econômico que o Paraná vem apresentando nos dois últimos anos, consolidando-se com um dos estados mais prósperos da União em termos de investimentos e geração de emprego e renda.

Por sua vez o ex-secretário estadual do Trabalho, Emprego e Economia Solidária, deputado estadual Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), destacou a participação da UGT, maior central sindical do Paraná, em todo processo de discussão e aprovação dos novos cálculos para o reajuste do piso regional. O índice aplicado de 7,34% proporciona ganho real de 1,69% nos salários balizados pelo piso regional.

O piso regional do Paraná, a partir de 1º de maio, ficará distribuído por grupos da seguinte maneira: Grupo I: R$ 948,20 (Trabalhadores rurais, extrativistas, pescadores e trabalho agrícola); Grupo II: R$ 983,40 (Empregadas domésticas, vendedores em comércio, conservação, manutenção, reparação e escriturários; Grupo III: R$ 1.020,80 (Industriais, joalheiros, montadores e outros); Grupo IV: R$ 1.095,60 (Técnicos de nível médio de diversos setores).

pmregional-0003.jpg
O governador Beto Richa destacou o momento econômico paranaense

Post Mario de Gomes
Em 28/03/2014
Fotos: MGS/UGT

Secretário de Comunicação
João Riedlinger




Leia também: