Simepar alerta para risco de alto volume de chuva no Paraná


O Instituto Tecnológico Simepar alerta para a possibilidade de grande acúmulo de chuva no Paraná a partir desta quinta-feira (26). O maior volume deve ser registrado principalmente nas regiões Oeste e Sudoeste do estado e também nas áreas próximas à divisa com Santa Catarina. Isto significa a volta de muita chuva, inclusive, para municípios que ainda sofrem com os estragos causados pelas fortes precipitações que atingiram no início do mês e afetaram quase 820 mil pessoas.

De acordo com Lizandro Jacóbsen, meteorologista do Simepar, o prognóstico, considerado preocupante, indica uma condição para chuva muito semelhante à que chegou ao Paraná entre os dias 5 e 6 de junho e que, até hoje, reflete em estragos contabilizados pela Defesa Civil. “Neste momento falar em volume de chuva é uma informação que não seria a principal. O principal é que volta a chover principalmente em áreas que continuam sofrendo com os alagamentos como, por exemplo, União da Vitória. E além de chover sobre essa região, o problema é que chove bastante também em Santa Catarina, que tem uma bacia hidrográfica que contribui muito para a [bacia] do Paraná. Este tipo de chuva responde muito rápido. Eleva muito rapidamente o nível dos rios”, ressalta Jacóbsen.

Veja onde fazer doações para as vítimas das chuvas

O governo do estado organiza o recolhimento e distribuição de donativos para as vítimas das chuvas. Há também recolhimento de doações pela Prefeitura de Curitiba e outros órgãos.

Veja onde e como doar

 

Depois da chuva, Rio Negro vive o drama da reconstrução

Duas semanas depois da cheia, moradores de Rio Negro, no Sul do estado, começaram a contabilizar os prejuízos. Das 1,3 mil famílias atingidas, há quem já tenha conseguido voltar para casa. Mas algumas dezenas terão de recomeçar do zero.

O meteorologista diz que a previsão indica precipitação média de 100 milímetros para os próximos dias. “Sábado, juntando com a chuva de sexta e de hoje [quinta-feira] pode haver acumulados expressivos em algumas regiões”, diz.

Simuladores utilizados pela equipe do Simepar mostram que níveis de chuvas mais altos devem se concentrar na metade Sul do estado, ainda que demais regiões, como Norte e Noroeste, cheguem a ter um fim de semana instável. A previsão não aponta a possibilidade de chuvas muito fortes acompanhadas de vento, mas sim a presença de chuvas contínuas, sem muitos intervalos.

O Simepar informou ainda que um relatório mais completo sobre a previsão de chuvas para o estado nos próximos dias já foi enviado à Defesa Civil, que agora deverá voltar a orientar a população de maior risco.

Fonte: Gazeta do Povo
Matéria: Angieli Maros

Post: Marilene B. Bergamo




Leia também: