Meta é vacinar 88 mil animais em Cascavel e 660 mil na região


Fonte: O Paraná
Post: Marilene B. Bergamo

A partir de 1º de novembro terá início a 2ª Etapa da Campanha de Vacinação Contra a Febre Aftosa em todo o Paraná. A previsão, segundo a Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná), é imunizar 9.210.000 de bovinos e búfalos no Estado.

Na Regional de Cascavel, nos 28 municípios que integram a Adapar, serão 660 mil animais. Apenas em Cascavel a estimativa é imunizar 88 mil.

Nesta segunda etapa, todos os animais deverão receber a dose. Em maio passado, 99,12% do rebanho (37.880) com até 24 meses foi imunizado.

As duas etapas no ano são feitas há quase três décadas. A mudança mais recente foi em 2009, quando os animais adultos passaram a receber apenas uma dose anual.
A mudança é positiva, pois mantém a imunidade do rebanho e ao mesmo tempo a diminuição do número de doses. Com essa estratégia dos animais adultos não serem vacinados em maio, 55% do rebanho deixa de receber a vacina, o que corresponde a 5 milhões de animais. Do ponto de vista econômico é um gasto a menos para os produtores. Também há vantagens quanto ao manejo dos animais, principalmente em rebanhos leiteiros, pois evita o estresse da vacinação e a queda na produção de leite. Explica o supervisor Regional da Adapar, Jaime Barrios.

Para o agropecuarista Valdir Lazarin, as duas vacinas são vistas como investimentos.
Sou favorável a duas doses durante o ano. Estamos em faixa de fronteira e precisamos manter os animais sem risco e em segurança. O Estado está livre da doença com vacina, mas desde 2011, no último foco da aftosa, a prevenção tem sido dobrada. Hoje gasto R$ 3 em média por animal, afirma Valdir.

O produtor que não imunizar o animal dentro do prazo terá que pagar multa de R$ 112,92 por cabeça. As vacinas podem ser adquiridas nas agropecuárias ou lojas especializadas em média por R$ 1,50 cada dose.




Leia também: