Com dólar valorizado, vendas nas lojas do Paraguai recuam


Fonte: O Paraná
Post: Marilene B. Bergamo

Quando o assunto é compras do outro lado da fronteira a primeira coisa que vem à mente é o caos de consumidores. Devido aos preços mais baixos e livres de impostos, os polos de compra no Paraguai, como Cidade Del Leste e Salto Del Guairá, costumam estar repletos de clientes em busca de bons preços e produtos importados. Porém, em função da alta do dólar após a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) e há dias acima dos R$ 2,50, as vendas caíram drasticamente no país vizinho. Alguns comerciantes já calculam queda de até 40%.

O dólar, porém, não é o único fator que tem deixado o Paraguai às moscas. A economia brasileira que beira a um colapso também tem contribuído para esse cenário do outro lado da fronteira. Nessa época do ano já era para as lojas do Paraguai estar bem movimentadas, mas já faz tempo que os brasileiros estão deixando de vir comprar aqui em Cidade Del Leste. E quando vem ainda reclamam muito, ficam pechinchando. Está complicado, diz a vendedora Joana Godoy.


Os preços que são os principais chamarizes de brasileiros estão mais altos, pois as mercadorias são compradas em dólar pelos paraguaios. A situação é das piores. Já até paramos de fazer estoque de mercadoria, porque o que tem não está saindo. Como de qualquer forma sairei no prejuízo, a loja fará várias promoções para tentar desovar os produtos nas vendas de Natal. Terei que praticar valores quase que à preço de custo, mas é melhor assim que não recuperar o dinheiro investido, explica o comerciante Ismael Brittes.

O Natal que geralmente é motivo de boas vendas agora já virou sinônimo de preocupação entre os empresários de Cidade Del Leste, que tem nos brasileiros a maioria da sua clientela. É só olhar em volta. Está tudo parado, ninguém consegue vender nada. Os brasileiros já nem estão saindo de casa para comprar e são deles que dependem as nossas vendas. A verdade é que todo mundo espera recuperar o prejuízo em dezembro, mas se a economia continuar como está será difícil, lamenta o comerciante Romeu Santos.

 

Salto Del Guayrá, centro próximo a Guaíra, está às moscas




Leia também: