Juros do cartão de crédito sobem e atingem maior nível em 16 anos


Quitar as dívidas do cartão de crédito ficará ainda mais caro para os brasileiros. É que os juros dessa modalidade passaram de 295,48% ao ano em abril para 304,05% em maio. O levantamento foi divulgado pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac) na última quarta-feira, 10 de junho.

 Essa é a maior taxa já registrada desde março de 1999, quando os juros alcançaram massivos 354,63% ao ano. Dessa forma, quem tem hoje uma dívida de R$ 1 mil no cartão de crédito e não consegue pagar encerra os 12 meses seguintes devendo mais de R$ 4 mil ao banco.

 O consumidor que utiliza o cheque especial também pagará mais pelo uso desse dinheiro. Os juros subiram de 205,06% ao ano em abril para 210,44% ao ano em maio. Esse é o maior nível desde janeiro de 2003.

 Várias taxas de outras modalidades de crédito seguiram o mesmo padrão e aumentaram no comparativo entre abril e maio. Foi o caso de financiamento de automóveis na modalidade de Crédito Direto ao Consumidor (CDC), empréstimos pessoais de bancos e mesmo financeiras.

 

Cenário atual

 Dentre os motivos que contribuíram com a alta dos juros, a Anefac destaca os recentes avanços da taxa Selic, que abriga os juros básicos da economia. Outro ponto crucial foi o aumento do desemprego no País, elevando o risco de inadimplência do consumidor. Para a entidade, os juros devem continuar a subir nos próximos meses por causa do atual cenário econômico brasileiro.

 

Agência CNM, com informações do Portal Brasil




Leia também: