17º Congresso reunirá 3.500 trabalhadores em cooperativas da região em Foz do Iguaçu


O presidente do Sintrascoop (Sindicato dos Trabalhadores em Cooperativas de Cascavel e Região) que também é presidente da Fetracoop (Federação dos Trabalhadores Celetistas em Cooperativas no Estado do Paraná) (entidade filiada à UGT), Clair Spanhol, falou sobre o 17º Congresso Estadual dos Cooperários e Cooperárias no Estado do Paraná, organizado pela Fetracoop e pelos sindicatos filiados. O congresso será no dia 24 de abril, na cidade de Foz do Iguaçu-PR, e terá como tema: “Cooperários e Cooperárias: a força de trabalho que transforma o agronegócio no Paraná”.

O evento reunirá mais de 3.500 trabalhadores e trabalhadoras celetistas nas cooperativas agrícolas, agropecuárias e agroindustriais, representando todas as regiões do estado, fazendo um balanço da empregabilidade no segmento.

“O setor cooperativista, graças a Deus e a força de trabalho dos cooperários, está na contramão da economia brasileira, pois em 2015 as cooperativas cresceram 13% e neste ano a previsão é de um crescimento na ordem de 10%. Para se ter uma ideia, as cooperativas acabam contratando trabalhadores em todas as cidades vizinhas da sua sede, pois não conseguem dar conta do trabalho gerado”, destaca Clair.

Também serão debatidos questões motivacionais;

Previdência social que teve mudanças significativas e o que implicam no dia-dia do trabalhador;

Aprovação da pauta de negociações com as cooperativa, que tem data base para o dia 1º de junho;

Também terá para o encerramento do congresso um show de humor em forma de Stud up, com um artista da cidade de São Paulo.

Na região de atuação do Sintrascoop, terão 28 ônibus com cerca de 1.700 trabalhadores.

“Este trabalhadores doarão um dia de lazer por trocar de um dia de aprendizado, de comprometimento com o que queremos para as negociações deste ano. E também para estarem cada vez mais antenados com o que acontece a nível nacional, estadual, diretamente das autoridades que representam o povo”, ressalta Clair, que também destacou que o congresso terá representantes dos governo em nível nacional, estadual e local, porém, não é político, a iniciativa é em defesa exclusiva dos trabalhadores.




Leia também: