FORMAÇÃO: Quando a superação é possível


 
Os cursos profissionalizantes do Sintrascoop são feitos de forma prática para que o ensinamento e a aprendizagem atinjam a eficiência teórica e prática.
 
A instrução dos cursos é administrada por pessoa apta a atender todos os níveis de participantes em conformidade com os graus de formação ou mesmo deficiência.
 
Todas as modalidades dos cursos são apropriadas à capacidade de cada aluno, e quando há deficiência no aprendizado a instrução trabalha pacientemente para que o mesmo melhore seu desempenho.
 
É o caso, por exemplo, do aluno Emerson Leonardo Ribeiro de Freitas, 13 anos, que mesmo tendo problema de dislexia, ou seja, distúrbio de leitura, concluiu seus estudos.
 
Mas, diante de uma instrução paciente, ele conseguiu se superar e recebeu o certificado de conclusão do curso de Tecnologia Fundamental (Informática Básica), estando apto a operar as funções básicas de um computador.
 
Esse resultado altamente positivo, de muita paciência, foi desenvolvido pela instrução de Ivan Kaiber, coordenador dos cursos de formação profissional do Sindicato.
 
Orientado pela mãe, Ivan possibilitou orientar Emerson de forma bem prática em que ele pudesse ganhar interesse pela leitura visualizada no curso de informática.
 
Segundo ele, foram necessárias aulas onde houvesse muita integração com Emerson para que este chegasse ao fim do curso com elevação de satisfação, superando previamente o trauma pela leitura.
 
No entanto, mesmo com este bom resultado, Ivan orientou a mãe do aluno para que este possa melhorar ainda mais o grau de dislexia por outras formas de orientação, o que foi prontamente aceito.
 
A mãe Luciane Lima, por sua vez, entende que o curso feito no Sintrascoop contribuiu muito para que o filho passasse a ter interesse em corrigir sua deficiência.
 
“No começo fiquei meio ressabiada, mas com o tempo percebi que Emerson passou a ter interesse pelo curso e seu entusiasmo em ir às aulas. O curso do Sintrascoop ajudou muito na melhoria do desempenho pela leitura do meu filho”, informa.
 
2018_emerson_mat.jpg



Leia também: