Após dois meses de denúncias, Lupi deixa o Ministério do Trabalho.


O ministro do Trabalho e Emprego (MTE), Carlos Lupi pediu exoneração, neste domingo (4), dias depois de o Conselho de Ética da Presidência da República ter recomendado à presidente Dilma Rousseff a demissão dele. O pedido foi confirmado durante a noite pelo próprio Lupi, no blog do Trabalho, hospedado no site do MTE. Ele foi o sétimo ministro a deixar de integrar a equipe de governo antes do término do primeiro ano de mandato. “Saio com a consciência tranquila do dever cumprido, da minha honestidade pessoal e confiante por acreditar que a verdade sempre vence”, assina Lupi. A saída de Lupi ocorreu em meio a denúncias envolvendo uma viagem feita por ele ao Maranhão em um avião particular. De acordo com as denúncias, a aeronave foi providenciada pro um diretor de ONGs com convênios com o Ministério. Após a enxurrada de acusações, o Conselho de Ética da Presidência da República divulgou, nesta semana, um parecer recomendando à Dilma a demissão do ministro. “Tendo em vista a perseguição política e pessoal da mídia que venho sofrendo há dois meses sem direito de defesa e sem provas; levando em conta a divulgação do parecer da Comissão de Ética da Presidência da República – que também me condenou sumariamente com base neste mesmo noticiário sem me dar direito de defesa — decidi pedir demissão do cargo que ocupo, em caráter irrevogável”, explica o ex-ministro, em nota. No texto em que comunica o pedido de exoneração, Lupi relembra que permaneceu à frente do MTE por quase cinco anos. Ele destaca que foram gerados “milhões de empregos” e que “milhões” de trabalhadores foram qualificados, além de o ponto eletrônico ter sido regulamentado. “Saio com a consciência tranquila do dever cumprido, da minha honestidade pessoal e confiante por acreditar que a verdade sempre vence”, finaliza. Lupi começou sua trajetória no MTE ainda no governo Lula, por indicação do PDT. Antes dele, outros seis ministérios já haviam tido baixas. Casa Civil (com a queda de Antonio Palocci), Transportes (Alfredo Nascimento), Defesa (Nelson Jobim), Turismo (Pedro Novais), Agricultura (Wagner Rossi), e Esportes (Orlando Silva). No lugar de Lupi, deve assumir Paulo Roberto Pinto, secretário-executivo do MTE.
// Fonte: Site; Jornal Gazeta do Povo, (05/12/2011).



Leia também: