PARA QUE SERVE UM SINDICATO? CONHEÇA CONQUISTAS E A IMPORTÂNCIA

Há décadas os sindicatos são responsáveis pelo amparo aos trabalhadores. Representam a classe como forma de compensar o poder que os empregadores possuem na relação de contrato, comumente desigual. Os sindicatos foram criados na primeira metade do século XIX como reação às condições precárias de trabalho e remuneração dos trabalhadores da época. 

Desde aquela época, as organizações têm exercido papel fundamental na luta por direitos e de uma sociedade justa e democrática, colocando o bem-estar coletivo acima do individual. De acordo com o Cadastro Nacional de Entidades Sindicais (CNES) existiam, no Brasil de 2015, mais de 11 mil entidades sindicais representativas de trabalhadores, presentes em todas as unidades da Federação. 

Mas, afinal, para que serve um sindicato? 

Como já citado acima, os sindicatos nascem para defender os direitos dos trabalhadores. Uma das principais atribuições das entidades é a prática de negociações coletivas. Essas negociações asseguram que os trabalhadores de determinada classe ou empresa tenham seus direitos garantidos por lei, além de adquirirem novas conquistas. 

A redução da jornada de trabalho de 16h para 8h diárias, por exemplo, é uma conquista sindical. Todos os anos, milhões de trabalhadores têm suas condições de trabalho e remuneração renovadas através dos Acordos e Convenções Coletivas, em negociações que, muitas vezes, levam tempo e luta para serem conquistadas. 

Mas não basta apenas conquistar esse direito. É preciso fiscalizar para saber se ele será, de fato, cumprido. A fiscalização também é uma tarefa dos sindicatos. Através do contato direto que possuem com os trabalhadores, as instituições sindicais tomam conhecimento sobre tudo o que ocorre dentro das fábricas. Além disso, as decisões tomadas em Acordos Coletivos são válidas como Leis que devem ser cumpridas pelas empresas. 

Conquistas do Sintrascoop 

Trabalhadores de cooperativas abrangidas pelo Sintrascoop já foram beneficiados com diversas conquistas do sindicato. A participação dos colaboradores nos lucros das empresas é um exemplo. Os trabalhadores não apenas têm acesso aos valores, mas também não possuem nenhum tipo de tributação sobre o benefício. 

Em acordos com as cooperativas, o Sintrascoop também levou aos trabalhadores o direito aos uniformes disponibilizados pelas próprias empresas. As vestimentas adequadas não servem apenas como padronização, mas também oferecem segurança aos que trabalham. 

Além da luta diária, o sindicato conta com a participação direta dos trabalhadores em decisões que afetam a maioria. “Dentro dos sindicatos existe a democracia sindical. Isso significa que os trabalhadores têm o direito de votar se aceitam ou não determinadas negociações”, ressaltou o presidente do Sintrascoop, Clair Spanhol. 

O Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT), vale alimentação e vale transporte também são conquistas sindicais. Estes são apenas alguns exemplos de direitos levados aos trabalhadores através do sindicato. Além de questões econômicas, a instituição preocupa-se com o viés social, com o coletivo de trabalho em primeiro lugar. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + cinco =